Visitar a aldeia de Pitões das Júnias – Montalegre

No espaço natural que divide os lameiros de regadio e os maciços rochosos da Serra do Gerês, situa-se a aldeia tradicional de Pitões das Júnias no concelho de Montalegre. Com pouco mais de uma centena de habitantes, Pitões das Júnias é uma povoação que vive sobretudo da agricultura e do pastoreio, como se pode comprovar pela existência de unidades pecuárias à volta do aglomerado.

Gado à entrada da aldeia

Apesar deste sinal de modernidade, Pitões ainda mantêm a sua traça original que se reflete pelo conjunto homogéneo de habitações erguidas pela pedra de cantaria, pelas calçadas, pelos fontanários e alminhas.

Aldeia de Pitões das Júnias
Aldeia de Pitões das Júnias

A visita a uma das aldeias mais altas de Portugal, a cerca de 1100 metros de altitude, não pode ser feita com pressas. Pitões merece pelo menos a estadia de um dia inteiro.

Aldeias Gerês Montalegre
Aldeia de Pitões das Júnias

Comece por explorar as ruelas apertadas a partir do Largo do Eiró até chegar à Corte do Boi onde está instalado o pólo de Ecomuseu de Barroso. Este espaço museológico retrata temas como o Parque Nacional da Peneda Gerês, a vezeira, a agricultura, a etnografia e as atividades comunitárias. Depois desça até à Igreja Matriz de São Rosendo, que se situa na Rua do Côto.

A próxima paragem encontra-se fora do aglomerado e pode ser visitada através do Trilho Interpretativo de Pitões das Júnias, ou, em alternativa, pode ir de carro (até ao parque de estacionamento). Falamos pois do ex-libris da região: o Mosteiro de Pitões das Junias. Este mosteiro da Ordem de Cister é composto pela igreja românica de uma nave e capela-mor, de estilo gótico. Ainda se conservam as ruínas das dependências conventuais e parte de arcada do claustro. Está classificado desde 1950 como Monumento Nacional.

Mosteiro de Pitões das Júnias
Mosteiro de Pitões das Júnias
Mosteiro de Pitões das Júnias
Mosteiro de Pitões das Júnias

Caminhando aproximadamente 500 metros para poente, encontramos outro parque de estacionamento que é o ponto de partida para visitar o Miradouro da Cascata de Pitões. O trilho está marcado e mais ou menos a meio o acesso deixa de ser em terra batida e passa para passadiços de madeira. É um circuito muito agradável que termina numa espécie de balão privilegiado para contemplar a cascata, uma verdadeira dádiva da natureza com 30 metros de altura que é alimentada pelo Ribeiro de Pitões.

Cascata de Pitões das Júnias
Miradouro da cascata de Pitões das Júnias

Olhando para os maciços do Gerês, observa-se, ao longe, um pequeno ponto branco no topo de um morro. Trata-se da Capela de São João da Fraga. Anualmente, no primeiro domingo após o dia de São João, os habitantes Pitões cumprem a tradição de subir à ermida em honra do santo que protege a aldeia.

Todo este percurso é muito interessante do ponto de vista geológico pois são visíveis as diferenças de relevo que estão relacionadas com características da estrutura, textura e a composição mineralógica das rochas. Nesta região existem três variedades de granitos: Granito do Gerês, Granito de Parada e o Granito nodular associado à área de Tourém.

Não termine a sua visita sem parar na Padaria Pitões. Neste estabelecimento é produzido o famoso Pão de Pitões, feito de centeio.

Mapa de Pitões das Júnias


Se estiver mais que um dia por esta aldeia ou na região envolvente, poderá explorar outros percursos de grande beleza natural e cultural:

  • PR2 Trilho do Ourigo
  • PR3 Trilho da Serra da Vila
  • PR4 Trilho do Rio
  • PR5 Trilho da Ponte de Misarela
  • PR6 Trilho de Tourém – Rota do Contrabando
  • PR7 Trilho de Vilar de Perdizes – Rota do Contrabando
  • PR8 Trilho de D. Nuno

Descubra mais sobre trilhos pedestres no site do município de Montalegre

Locais a visitar em Pitões e arredores

  • Ecomuseu Corte do Boi
  • Centro Interpretativo
  • Igreja Matriz de São Rosendo
  • Mosteiro de Pitões das Júnias
  • Miradouro da Cascata
  • Cascata
  • Parque de Merendas
  • Passadiços para a Cascata
  • Capela de S. João da Fraga
  • Trilho de Pitões das Júnias
  • Parque Nacional da Peneda Gerês

Alojamento no Gerês

Pesquise alguns espaços únicos para alugar no Gerês, desde bungalows, casas rurais, quintas, hoteis, e villas para desfrutar de uma estadia memorável no Parque Nacional Peneda Gerês.


Visitar a aldeia de Lindoso – Ponte da Barca

Lindoso é uma aldeia implantada sobre o rio Lima, no extremo nordeste do concelho da Ponte da Barca, no Parque Nacional da Peneda Gerês. A sua posição geográfica, na fronteira com Espanha, foi fundamental para a consolidação e defesa do reino durante os séculos de conflitos que existiram entre as duas nações. Para além da sua natureza histórica militar, Lindoso assume igualmente uma vertente etnográfica e cultural muito importante, devido ao famoso conjunto comunitário de espigueiros.

Castelo de Lindoso
Castelo de Lindoso com vista para a Albufeira

São dois o ex-libris a destacar em Lindoso: conjunto de espigueiros referido anteriormente e o castelo. O Castelo de Lindoso, construído no reinado de D. Afonso III, é considerado um dos mais importantes monumentos militares em Portugal, não só pela sua localização estratégica mas também pelas técnicas e estilos empregues na sua construção. Está classificado como Monumento Nacional desde 1910. No seu interior existe o núcleo museológico que alberga uma colecção de armas que vão desde o século XIV ao século XIX e a colecção de espólio arqueológico proveniente de escavações realizadas na área envolvente do castelo.

Castelo de Lindoso
Castelo de Lindoso com vista para os espigueiros

Nas proximidades do castelo encontram-se os espigueiros, que se concentram em volta de uma única eira, reforçando o espírito comunitário típico das aldeias de montanha que passou de geração em geração. São 64 exemplares cuja construção está balizada entre o final do séc. XVIII (1787) e o séc. 20 (1967).

Os espigueiros podem ser divididos em 4 tipos: 1 – espigueiros todos de pedra; 2 – mistos; 3 – corpo e cobertura de pedra e ripado de madeira; 4 – espigueiro com telhado de cápea e guarda-vento. O conjunto está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Espigueiros de Lindoso
Espigueiros de Lindoso

No centro do povoado podemos visitar ainda a Igreja Matriz, um templo de inspiração maneirista, barroca e novecentista dotado de torre sineira central e o cruzeiro quinhentista do Largo do Destro.

Fora da aldeia existem outros pólos de atração como a Barragem do Alto Lindoso, inaugurada em 1992, e na povoação de Parada, situada a apenas 3 km de Lindoso, o conjunto de Espigueiros na Eira do Tapado, datados do séc. XVIII e XIX, as gravuras rupestres pré-históricas da Bouça do Colado, a ponte medieval de Santiago, o Pelourinho, classificado como Imóvel de Interesse Publico, o Fontanário, a Capela da Senhora do Amparo e a Capela de Santo André. Se estiver um dia de calor, aproveite para dar um mergulho no Poço da Gola, uma lagoa natural de aguas frescas e límpidas inserida numa paisagem única e deslumbrante.

Não faltam, portanto, bons argumentos para se deslocar até este belo recanto do alto Minho e desfrutar de todo o seu património arquitectónico e natural.

Mapa de Lindoso


Se estiver mais que um dia por esta aldeia ou na região envolvente, poderá explorar outros percursos de grande beleza natural e cultural:

  • PR1 Trilho Moinhos de Parada
  • PR2 Trilho das Terras da Nóbrega
  • PR3 Trilho Românico de Bravães a São Martinho de Castro
  • PR4 Trilho Interpretativo de São Miguel de Entre Ambos os Rios
  • PR5 Trilho do Megalitismo de Britelo
  • PR6 Trilho do Germil
  • GR34 – Trilho Interpretativo da Serra Amarela
  • Trilho Penedo do Encanto

Descubra mais sobre trilhos pedestres no site do município da Ponte da Barca

Locais a visitar em Lindoso e arredores

  • Castelo de Lindoso
  • Núcleo Museológico do Castelo
  • Conjunto de Espigueiros
  • Igreja Matriz de São Mamede
  • Cruzeiro do Largo do Destro
  • Capela de Santa Madalena
  • Cruzeiro de Santa Madalena
  • Espigueiros de Parada na Portela da Leija
  • Espigueiros de Parada na Eira do Tapado
  • Espigueiros de Cidadelhe
  • Gravuras Rupestres da Bouça do Colado
  • Gravuras Rupestres de Porto Chão
  • Pelourinho de Parada
  • Barragem do Alto Lindoso
  • Miradouro do Lindoso
  • Pardieiros de Porto Chão
  • Poço da Gola
  • Ponte medieval de Parada
Espigueiros de Lindoso
Espigueiros de Lindoso

Alojamento no Gerês

Pesquise alguns espaços únicos para alugar no Gerês, desde bungalows, casas rurais, quintas, hoteis, e villas para desfrutar de uma estadia memorável no Parque Nacional Peneda Gerês.


Visitar a Inverneira de Pontes em Castro Laboreiro (Melgaço)

Implantada numa zona onde o espaço agrícola se confunde com o florestal, encontra-se a pitoresca aldeia de Pontes. Este povoado, situado a cerca de 6 km a sul da vila de Castro Laboreiro, concelho de Melgaço e apenas a 1 km da fronteira com Espanha, é uma inverneira, ou seja, um pequeno aglomerado temporário onde a população passava os meses mais frios do ano, daí o nome “inverneira”.

Inverneira de Pontes
Inverneira de Pontes

As inverneiras estão localizadas em áreas mais protegidas dos vales, como é o caso da aldeia de Pontes, enquanto que as brandas, implantadas em cotas superiores, serviam de residência para os habitantes nos meses da Primavera e Verão. Hoje em dia ainda essa tradição ainda existe, apenas com algumas famílias que praticam a migração transportando consigo o gado e alguns haveres.

Este curioso sistema de residência rotativa, nasceu pela necessidade de vencer o rigor dos Invernos e de rentabilizar ao máximo as zonas de pastagem e áreas agrícolas durante o ano. Este aspeto revela muito das gentes de Castro Laboreiro, sobretudo da sua capacidade de resiliência.

Forno comunitário Inverneira de Pontes
Forno comunitário de Pontes

Um dos mais importantes pontos de interesse a visitar, logo na entrada da aldeia, é o forno comunitário, encaixado no afloramento granítico, uma valiosa evidência de uma característica secular deste povo enquanto comunidade: a entre ajuda.

Tal como outras inverneiras da região, apresenta um conjunto histórico bem conservado e a maioria das habitações foi restaurada para fins turísticos.

Aldeia de Pontes Castro
Inverneira de Pontes

Locais a visitar nos arredores

  • Ponte da Cava da Velha
  • GR50 da Peneda Gerês
  • Aldeia da Assureira
  • Aldeia de Pontes
  • Ponte de Dorna
  • Vila de Castro Laboreiro
  • Rio Castro Laboreiro
  • Ponte da Assureira
  • Moinho da Assureira
  • Capela de São Brás
  • Trilho da Aldeia de Pontes
  • Aqueduto de Pontes

O que Fazer

  • GR50 da Peneda-Gerês

Alojamento no Gerês

Pesquise alguns espaços únicos para alugar no Gerês, desde bungalows, casas rurais, quintas, hoteis, e villas para desfrutar de uma estadia memorável no Parque Nacional Peneda Gerês.

Mapa da Aldeia de Pontes


Ponte da Cava da Velha – Castro Laboreiro (Melgaço)

Lançada sobre o rio Laboreiro, esta ponte terá sido construída na época romana e faria parte da via que entrava em Espanha pela Portela do Homem, passando por Estrimo (Espanha), Ameixoeira, Porto do Vaga e Assureira – Cova da Velha – Varziela – Castro Laboreiro.

A Ponte Cava da Velha, como é conhecida, três arcos, dois deles de volta perfeita, tipicamente romanos, e um outro de dimensões reduzidas. A estrutura é em alvenaria de pedra irregular e entre os arcos possui um talha-mar em forma de prisma, a montante, e retangular a jusante. O tabuleiro, com guardas de pedra e lajeado, é em cavalete, uma característica das pontes medievais, o que nos pode indicar que o monumento terá sido reconstruído nessa época.

Considerada uma das mais belas e melhor conservadas pontes antigas do Parque Nacional, a Ponte da Cava da Velha é um testemunho extraordinário das gerações passadas e constitui um importante exemplar de sobreposição de duas épocas e técnicas distintas, a romana e a medieval, tendo sido classificada como Monumento Nacional em 1986.

Calçada Castro Laboreiro
Calçada antiga em direção à Ponte da Cava da Velha

Esta ponte é também designada por Ponte Nova, certamente em alusão a uma mais antiga que aqui (ou muito perto) terá existido.

Ponte Cava da Velha
Ponte Cava da Velha

O acesso faz-se a pé, percorrendo aproximadamente 100 metros do antigo caminho em calçada que, cerca de 20 metros a Sul da capela de São Brás, cruza com a estrada municipal que deriva da estrada EN.202-3 ligando Castro Laboreiro a Ribeiro de Baixo e Eiras.

Agora pode visitar esta ponte através da Grande Rota da Peneda Gerês, a GR50, um fantástico trilho pedestre com cerca de 200 km de extensão distribuídos por 19 etapas, que atravessa o Parque Nacional desde a Ameijoeira, em Castro Laboreiro, Melgaço, no extremo noroeste, até Tourém, Montalegre, no extremo nordeste.

Locais a visitar nos arredores

  • Ponte da Cava da Velha
  • Calçada
  • GR50 da Peneda Gerês
  • Aldeia da Assureira
  • Aldeia de Pontes
  • Ponte de Dorna
  • Vila de Castro Laboreiro
  • Rio Castro Laboreiro
  • Ponte da Assureira
  • Moinho da Assureira
  • Capela de São Brás
  • Trilho da Aldeia de Pontes

O que Fazer

  • GR50 da Peneda-Gerês

Alojamento no Gerês

Pesquise alguns espaços únicos para alugar no Gerês, desde bungalows, casas rurais, quintas, hoteis, e villas para desfrutar de uma estadia memorável no Parque Nacional Peneda Gerês.

Mapa da Ponte da Cava da Velha


Santuário da Senhora da Peneda – Arcos de Valdevez

Quem já não ouviu falar do Santuário da Nossa Senhora da Peneda? Este magnifico conjunto arquitectónico, situado no lugar da Peneda, freguesia Gavieira, concelho de Arcos de Valdevez, é um dos maiores pontos de interesse de todo o Parque Nacional da Peneda Gerês.

Santuário da Senhora da Peneda
Santuário da Senhora da Peneda

Com orago dedicado à Virgem Maria, o templo começou a ser construído no séc. XVIII, mas as obras prolongaram-se até ao final do séc. XIX. Durante o mês de Setembro, realiza-se neste local uma grande romaria dedicada à Senhora da Peneda, atraindo milhares de peregrinos portugueses e galegos.

O conjunto é constituído pela igreja, concluída em 1875, pelo terreiro dos evangelistas e uma enorme escadaria ladeada por 20 capelas temáticas que retratam episódios da vida de Cristo, e ainda os quartéis.

Escadaria e Capelas Peneda
Escadaria e Capelas

O santuário está implantado numa zona de vale, junto de uma linha de água. Do lado poente surgem grandes afloramentos rochosos, onde se destaca a Fraga da Meadinha, um morro rochoso onde se abriram várias rotas de escalada, e um pouco mais adiante, uma lagoa artificial designada por “Pântano”, que servia uma mini hídrica onde há anos atrás fornecia energia eléctrica à aldeia da Peneda.

Poderá explorar estes locais com tempo através do Trilho da Peneda, um percurso pedestre com cerca de 8 km de extensão que se desenvolve em plena Serra da Peneda, entre dois povoados serranos: o aldeamento da Peneda e a Branda de Bouças dos Homens. O trilho encontra-se marcado e está classificado como de dificuldade média e passa junto do santuário.

Trilho da Peneda
Imagem do junto à lagoa artificial -Trilho da Peneda
Lagoa Pântano
Lagoa artificial conhecida por “Pântano”

O Parque Nacional da Peneda Gerês é o destino de eleição para as actividades radicais de natureza. Não se admire se encontrar nesta zona, grupos de aventureiros na prática de escalada. As atividades na Fraga da Meadinha, que é considerada uma das melhores paredes de escalada da Península Ibérica, tiveram início na década de 40 do século passado. A partir dos anos 70, escaladores portugueses e da Galiza, abriram e equiparam novas vias existindo nos dias de hoje 8 sectores com 59 vias de escalada.

Locais a visitar nos arredores

  • Fojo do Lobo
  • Fraga da Meadinha
  • Branda da Bouça dos Homens
  • Santuário da Nossa Senhora da Peneda
  • Percurso Pedestre da Peneda
  • Branda de São Bento do Cando
  • Branda da Junqueira
  • Branda de Bosgalinhas
  • Branda de Gorbelas
  • Cascata da Peneda
  • Rio Peneda

O que Fazer

  • Percurso Pedestre da Peneda
  • Escalada
  • Canyoning

Alojamento no Gerês

Pesquise alguns espaços únicos para alugar no Gerês, desde bungalows, casas rurais, quintas, hoteis, e villas para desfrutar de uma estadia memorável no Parque Nacional Peneda Gerês.

Mapa do Santuário da Peneda